24 de Junho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Presidência Segunda-feira, 22 de Maio de 2023, 08:00 - A | A

Segunda-feira, 22 de Maio de 2023, 08h:00 - A | A

não ao racismo

Lula cobra providências da Fifa sobre racismo contra Vini Jr

"Não podemos permitir que o fascismo e o racismo tomem conta dentro dos estádios", disse Lula

Lucione Nazareth/Fatos de Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cobrou nesse domingo (21.05) que a Federação Internacional de Futebol (Fifa) adote providências quanto aos episódios de racismo no futebol. O pedido de Lula ocorreu ao se solidarizar com o jogador brasileiro Vinícius Júnior, do Real Madrid da Espanha, que sofreu ataques durante uma partida na Espanha.

Nesse domingo, durante jogo da La Liga, 1ª divisão da liga espanhola de futebol, o jogador foi chamado de “macaco” por parte da torcida do Valencia no estádio de Mestalla, na cidade de Valência, na Espanha. Em vídeos que circulam pelas redes sociais, e na própria transmissão da partida, foi possível ouvir a palavra “mono” (macaco em espanhol).

Em entrevista à imprensa depois de participar do encontro do G7, Lula falou do episódio, e disse que é injusto que um menino pobre, que venceu na vida seja ofendido em cada estádio que ele vai jogar na Espanha. O presidente ainda defendeu que as organizações de futebol, como a Fifa, adotem medidas severas para coibir o racismo no futebol.

“Justo o menino pobre que venceu na vida, que está se transformando em um dos melhores [...] é ofendido em cada estádio que ele comparece. Penso que é importante que a Fifa, a Liga Espanhola e de outros países tomem sérias providências, porque nós não podemos permitir que o fascismo e o racismo tomem conta dentro dos estádios de futebol”, disse Lula.

Ainda na noite de ontem, Vinícius Júnior se pronunciou pela primeira vez sobre os ataques racistas. “Não foi a primeira vez, nem a segunda e nem a terceira. O racismo é o normal na LaLiga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas. Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista. Lamento pelos espanhóis que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas. E, infelizmente, por tudo o que acontece a cada semana, não tenho como defender. Eu concordo. Mas eu sou forte e vou até o fim contra os racistas. Mesmo que longe daqui”, escreveu.

Leia Também - Rosa Neide diz que Salles quer palco com CPI do MST: “Não deu conta de ser ministro”

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760