21 de Fevereiro de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Câmara Federal Sexta-feira, 19 de Maio de 2023, 17:15 - A | A

Sexta-feira, 19 de Maio de 2023, 17h:15 - A | A

comissão de investigação

Emanuelzinho é anunciado como integrante da CPMI dos Atos de 8 de janeiro

Emanuelzinho é o único do Estado a compor a comissão que investigará os ataques às sedes dos três Poderes ocorridos no início deste ano

Assessoria

Nesta sexta (19), o vice-líder do governo e deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (MDB-MT) foi anunciado para compor a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Atos de 8 de Janeiro de 2023 como suplente. Desde o início do mês de maio, o nome do parlamentar já era citado em listas de possíveis nomes para integrar a CPMI.

O deputado mato-grossense é o único do estado que estará na comissão de investigação dos atos de janeiro de 2023, e irá ocupar uma das oito vagas de deputado que tem direito o bloco MDB, PSD, REPUBLICANOS, PODE, PSC, do qual seu partido integra, sendo quatro titulares e quatro suplentes.

Anteriormente, o emedebista já havia sinalizado que se sentia honrado em ser cogitado para fazer parte da Comissão, assim como havia defendido a instalação da CPMI para investigar os ataques às sedes dos prédios públicos em Brasília.

Segundo o deputado da base aliada do presidente, é necessário que as invasões e depredações sejam, de fato, esclarecidas de forma minuciosa e a comissão tem importância ímpar neste processo. “O que a gente quer é justamente investigar para que possamos entender o que aconteceu, e a CPMI tem um papel fundamental nesta apuração. Só dessa maneira poderemos mostrar quem têm compromisso com a democracia e quem atenta contra ela”, explicou.

Além da vice-liderança do governo, Emanuel Pinheiro Neto conta com outras atuações que se destacam ao longo de seus dois mandatos em Brasília. Apesar de jovem, a experiência acumulada como presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, em pleno debate armamentista, provou a capacidade do deputado em conduzir de forma pacífica e equilibrada os debates.

Outros pontos que tornaram o nome do parlamentar um forte candidato a ocupar uma vaga na comissão foi o próprio cargo de vice-líder de Lula na Câmara e a defesa muito sólida que tem feito das pautas prioritárias do governo; e a relevância que o deputado tem conquistado na liderança do MDB, se tornando um dos principais nomes do partido na casa.

Leia também: PL alcança marca histórica de 100 deputados com a cassação de Dallagnol

Dono de discursos e falas embasadas, que transmitem confiança e demonstram solidez, o deputado Emanuel reafirmou que, nesta CPMI, é imprescindível a presença de parlamentares que tenham compromisso, de fato, com a investigação. “A gente precisa garantir transparência no inquérito e demonstrar a verdade dos fatos. Sobretudo, descobrir os verdadeiros financiadores e organizadores do ataque contra as instituições brasileiras. Porém, não estamos preocupados exclusivamente com a investigação, mas também nos seus desdobramentos e nas ações para a proteção e defesa da democracia", completou.

Na próxima semana, a CPMI deve ser instalada no Congresso Nacional e o deputado federal irá se posicionar sobre os trabalhos da comissão em suas redes sociais.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760