24 de Junho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Câmara Federal Sexta-feira, 05 de Maio de 2023, 15:09 - A | A

Sexta-feira, 05 de Maio de 2023, 15h:09 - A | A

desinformação

Coronel Fernanda compartilha desinformação contra PL das Fake News

A deputada afirma que o PL 2630 é um "projeto maligno" que não visa combater os criminosos, mas sim penalizar os cidadãos de bem.

Carlos Oliveira/ Fatos de Brasília

Em campanha contra o PL das Fake News a bancada de oposição tem ocupado as redes sociais com desinformação sobre o projeto. A deputada federal Coronel Fernanda (PL), tem compartilhado vários vídeos em seu perfil no Instagram, em que afirma ser contra a regulamentação das redes sociais, utilizando como base a defesa do direito de liberdade de expressão e argumentando que o projeto visa apenas cercear o cidadão de bem.

"Precisamos dizer que nós não somos contra a regulamentação, o que queremos é que ela aconteça baseada na Constituição, respeitando o direito de todo o cidadão brasileiro, especialmente mulheres e crianças", diz a deputada em um dos vídeos compartilhados.

No entanto, essa posição não condiz com a verdade sobre o PL das Fake News, que tem como objetivo combater a disseminação de informações falsas e o uso indevido de perfis falsos nas redes sociais.

A PL 2630 propõe medidas para identificar a origem de mensagens consideradas ofensivas ou ilegais, além de responsabilizar empresas e usuários por condutas consideradas irregulares. O projeto não trata de censura, mas sim de regulamentação para garantir que as redes sociais sejam utilizadas de forma responsável e que os usuários sejam responsabilizados por seus atos.

No vídeo compartilhado, pela Coronel Fernanda, ela afirma que a PL 2630 é um "projeto maligno" que não visa combater os criminosos, mas sim penalizar os cidadãos de bem.

"Se esse projeto vigorar, você cidadão, será penalizado por dizer não, por criticar o seu prefeito, criticar o seu vereador, o seu deputado federal, o seu governador e tantas outras autoridades", diz a deputada.

Essas afirmações não são verdadeiras e buscam desinformar a população sobre a real intenção do projeto de lei, que busca responsabilizar aqueles que utilizam as redes sociais de forma ilegal ou para propagar informações falsas.

Leia Também: Bolsonaro pode ser investigado nos EUA por adulterar cartão da vacina; deputada pede suspensão do visto

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760