24 de Junho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Geral Sábado, 20 de Maio de 2023, 15:00 - A | A

Sábado, 20 de Maio de 2023, 15h:00 - A | A

Investigação

Pacheco confirma que CPMI de 8 de janeiro vai ser instalada na próxima quinta-feira (25.05)

A comissão será composta por 32 titulares que terão cerca de seis meses para concluir os trabalhos

Izadora Fernandes/Fatos de Brasília

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (Democratas-MG), confirmou que a instalação da CPMI de 8 de janeiro será realizada na próxima quinta-feira (25.05), com o intuito de investigar os ataques as sedes do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal. A indicação foi feita pela maioria dos representantes dos blocos partidários.

A comissão será composta por 32 titulares que terão cerca de seis meses para concluir os trabalhos, a iniciativa da CPMI é dos partidos de oposição que afirmam que o governo federal tinha conhecimento das invasões.

O senador Jorge Seif (PL-SC) afirma que houve um aviso anterior por parte da polícia militar, e que a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) teria alertado o governo federal sobre a grandeza da manifestação, e que mesmo assim houve omissão por parte dos citados anteriormente.

“Houve sem dúvida nenhuma omissão e houve sim um aviso por parte da Polícia Militar do Distrito Federal, por parte da ABIN, e por parte de outros membros de que com os ânimos alterados poderiam haver uma depredação. Então foram omissões independentes se foi má fé ou se foi ingenuidade, ou seja, lá o que for precisa ser apurado”, afirmou o senador.

O líder do governo no Senado Federal, Jaques Wagner (PT-BA) reforçou que o Planalto não teme a CPMI. Contudo, considera a comissão desnecessária já que o poder judiciário já tornou réus centenas de invasores.

“Os fatos vão se sucedendo houve uma investigação, houve abertura de inquérito, o Ministério Público investigou, a Polícia Federal investigou, o judiciário já julgou e vários já se transformaram em réus, não sei se foi quebrado sigilo ou não foi”, relatou o líder de governo.

Ele destacou também que não há mais o que investigar e que a CPMI é dispensável, pois não tem nada a ver com o governo. “Vamos investigar exatamente o que se já está tudo investigado e eu acho que era dispensável, a preocupação do Governo não é medo porque essa CPI não tem nada a ver com o Governo diretamente”, pontuou.

Leia Também - Lei institui Conscientização sobre Hemangiomas e Anomalias Vasculares

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760