24 de Fevereiro de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Geral Sábado, 29 de Abril de 2023, 09:19 - A | A

Sábado, 29 de Abril de 2023, 09h:19 - A | A

Na Contramão

Maioria dos eleitores bolsonaristas apoia regulação das redes sociais

A pesquisa foi realizada pouco antes da Câmara aprovar a urgência do PL das Fake News

Carlos Oliveira/VGN/Fatos e Brasília

Ás vésperas da divulgação do relatório do PL 2630, o Projeto de Lei das Fake News, uma pesquisa realizada pela Atlas/Intel revela que 78% dos brasileiros entendem que deve existir uma lei para estabelecer regras claras aos funcionamentos das redes sociais, com identificação de conteúdos violentos e proteção de crianças e adolescentes.

O PL que foi lançado em 2020, após anos de extenso uso de notícias falsas em contexto político, pretende criar regras para a moderação de conteúdo nas plataformas digitais, discutir a transparência das redes e desenvolver mecanismos de investigação para troca de mensagens criptografadas.

De acordo com a pesquisa realizada, 78% dos entrevistados são favoráveis à regulação. Dentre esses que aprovam à medida, a maioria (60,5%) afirmou ter votado em Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições do ano passado.

Os resultados da pesquisa contradizem o posicionamento adotado pela bancada bolsonarista no Congresso, a qual rejeita a proposta sob o argumento de que a extrema direita é alvo de perseguição por parte da esquerda nas redes sociais. Além disso, eles afirmam que a regulação é uma forma de censura e representa uma ameaça à liberdade de expressão.

A pesquisa foi realizada pouco antes da Câmara aprovar, após intensas discussões, o regime de urgência para a votação do projeto de lei das Fake News. O PL, partido do ex-presidente, votou contra a urgência. Além disso, muitos de seus parlamentares estão se empenhando em fazer campanha contra a aprovação da proposta.

Ao todo, foram entrevistadas, entre os dias 15 e 17 de abril, 1.600 pessoas, recrutadas durante navegação de rotina na web, em todas as regiões do País, por meio de dispositivos como smartphones, tablets, laptops ou PCs. A metodologia é conhecida como Random Digital Recruitment (RDR).

Leia Também: Lula defende concursos: “Melhora o serviço público se contratar mais gente”

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760