22 de Julho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Geral Sexta-feira, 23 de Junho de 2023, 15:12 - A | A

Sexta-feira, 23 de Junho de 2023, 15h:12 - A | A

orçamento

Congresso deve analisar projetos com mais de R$ 4,5 bilhões em créditos

O dinheiro deve cobrir despesas não computadas ou insuficientes, além de atender a gastos imprevisíveis e urgentes do Poder Executivo

Redação/VGN

O Congresso Nacional deve analisar alguns Projetos de Lei (PLNs) e Medidas Provisórias (MPs) que liberam mais de R$ 4,5 bilhões em créditos adicionais e extraordinários ao Orçamento deste ano. O dinheiro deve cobrir despesas não computadas ou insuficientes, além de atender a gastos imprevisíveis e urgentes do Poder Executivo.

Os créditos adicionais estão previstos em seis PLNs que liberam juntos mais de R$ 3,6 bilhões. Eles se dividem em créditos especiais, para incluir despesas sem dotação específica, e suplementares, para reforçar dotações já existentes. Todas as matérias aguardam designação de relatores na Comissão Mista de Orçamento (CMO).

O projeto que abre o maior volume de recursos é PLN 11/2023: são R$ 3,1 bilhões para os ministérios da Educação; da Justiça e Segurança Pública; dos Transportes; e de Portos e Aeroportos, além de transferências diretas a estados, Distrito Federal e municípios. Do total dos recursos, 95,6% vão para os entes da Federação implementarem a Política Nacional Aldir Blanc de Fomento à Cultura.

Leia também - Projeto que obriga capacitação em Libras como critério de desempate em concursos é aprovado na Câmara

Confira a seguir os outros cinco PLNs que abrem créditos adicionais ao Orçamento:

PLN 6/2023 — R$ 807,9 mil para as Justiças Eleitoral e do Trabalho;
PLN 7/2023 — R$ 5,3 milhões para a Justiça Federal e o Ministério Público da União;
PLN 8/2023 — R$ 1,6 milhão para a Justiça do Trabalho e o Ministério da Educação;
PLN 9/2023 — R$ 40,3 milhões para operações oficiais de crédito; e
PLN 10/2023 — R$ 497,9 milhões para órgãos do Poder Executivo e operações oficiais de crédito.

Os créditos extraordinários estão previstos em três MPs que, juntas, liberam R$ 864 milhões. Esse tipo de matéria serve para atender a despesas imprevisíveis e urgentes, como as decorrentes de guerra, comoção interna ou calamidade pública. Todas as medidas provisórias aguardam a designação de relatores.

A MP 1.168/2023 libera R$ 640 milhões para os ministérios da Justiça e Segurança Pública; do Meio Ambiente e Mudança do Clima; da Defesa; do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome; e dos Povos Indígenas. O dinheiro vai para medidas emergenciais necessárias à proteção da vida, da saúde e da segurança das comunidades indígenas.

As outras duas matérias que liberam créditos extraordinários são as seguintes:

MP 1.169/2023 — R$ 24 milhões para o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome prestar assistência a 10 mil famílias atingidas pela estiagem no Rio Grande do Sul; e
MP 1.177/2023 — R$ 200 milhões para o Ministério da Agricultura e Pecuária garantir a prevenção e combate à gripe aviária no país.

Com informações de Agência Senado.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760