01 de Março de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Geral Terça-feira, 08 de Agosto de 2023, 14:36 - A | A

Terça-feira, 08 de Agosto de 2023, 14h:36 - A | A

violência

Testemunha do caso Marielle, ex-vereador é morto em atentado no Rio

Um veículo passou efetuando disparos, Zico Bacana foi atingido na cabeça e faleceu antes de chegar ao hospital

Carlos Oliveira/Fatos de Brasília

Nesta segunda-feira (07.08), o ex-vereador carioca Jair Barbosa Tavares, conhecido como Zico Bacana, foi alvejado em um ataque a tiros ocorrido em uma padaria no bairro de Guadalupe, na Zona Norte do Rio. Zico Bacana estava acompanhado por seu irmão, Jorge Tavares, que também foi atingido e não sobreviveu aos ferimentos. Uma terceira pessoa foi atingida por disparos, nas costas e no pé, com identidade ainda não divulgada e detalhes sobre seu estado de saúde não confirmados.

O ataque ocorreu quando um veículo passou efetuando disparos na interseção das ruas Eneas Martins com Francisco Portela. O ex-vereador, acompanhado por um segurança, foi atingido na cabeça e faleceu antes de chegar ao Hospital Municipal Albert Schweitzer. Horas antes, ele havia compartilhado vídeos em sua conta no Instagram, mostrando-se nas ruas de Guadalupe e inspecionando obras municipais.

Caso Marielle

Em 2018, Zico Bacana prestou depoimento como testemunha nas investigações do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. No entanto, não existem indícios de seu envolvimento no crime.

"Contribuí com todas as informações possíveis, da melhor maneira que pude. O que aconteceu com nossa colega foi uma tragédia inaceitável. Peço àqueles que possuem informações relevantes que entrem em contato com o Disque Denúncia. O anonimato é assegurado. Estou comprometido em auxiliar. Como integrante da cúpula da Polícia Militar, estou dedicado a preservar a memória dela. Ela que descanse em paz. Fui envolvido nisso involuntariamente", declarou.

Ataque em 2020

Zico Bacana, que ocupou o cargo de vereador no Rio de 2017 a 2020 pelo PHS, havia sofrido anteriormente uma tentativa de homicídio em novembro de 2020, durante um evento de campanha para reeleição. Em entrevista ao programa Bom Dia Rio, ele informou que foi atingido superficialmente na cabeça por um disparo enquanto estava em um bar em Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte.

Coincidência entre os dois ataques

Os dois ataques possuem um elo comum: ocorreram em áreas sob influência da milícia. Essa coincidência ganha relevância visto que Zico Bacana foi investigado pela CPI das milícias em 2008, na qual Marielle Franco servia como assistente parlamentar de Marcelo Freixo, e chegou a ser mencionado como líder de uma milícia.

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760