17 de Junho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Geral Segunda-feira, 19 de Junho de 2023, 20:06 - A | A

Segunda-feira, 19 de Junho de 2023, 20h:06 - A | A

Envelhecimento

Pesquisa do IBGE revela crescimento da população idosa e redução de jovens

A pirâmide etária da população brasileira revela um alargamento do topo e um estreitamento da base

Carlos Oliveira/VGN

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta sexta-feira (16.06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que a população idosa no Brasil está em crescimento, enquanto o número de jovens apresenta uma redução. De acordo com o estudo, em 2012, os idosos representavam 7,7% da população total, enquanto em 2022 essa proporção subiu para 10,5%.

Ao analisar a faixa etária adulta entre 30 e 64 anos, também observa-se um aumento, passando de 42,4% em 2012 para 46,1% em 2022. Por outro lado, a população mais jovem registrou uma diminuição. A parcela de pessoas com idades entre 18 e 29 anos passou de 20,9% para 18,7% dos habitantes, enquanto aqueles com menos de 18 anos recuaram de 29% em 2012 para 24,6% em 2022.

O pesquisador do IBGE, Gustavo Fonte, destaca que a análise da pirâmide etária da população brasileira revela um alargamento do topo, representado pelos idosos, e um estreitamento da base.

No que diz respeito às regiões do país, o Norte e o Centro-Oeste aumentaram sua participação no total. O Norte passou de 8,3% em 2012 para 8,8% em 2022, enquanto o Centro-Oeste subiu de 7,4% para 7,8%. A região Sul manteve sua proporção em 14,3%, enquanto Nordeste (queda de 27,7% para 27%) e Sudeste (de 42,2% para 42,1%) tiveram uma redução em sua participação nacional.

Em termos de gênero, as mulheres correspondiam a 51,1% da população brasileira em 2022, enquanto os homens representavam 48,9%. Isso significa que havia 95,6 homens para cada  100 mulher no país. Somente na região Norte, a população masculina superava a feminina, resultando em uma proporção de 100,1 homens para 100 mulheres. No Nordeste (94,3 homens para 100 mulheres) e no Sudeste (94,4 para 100), as regiões apresentavam as menores proporções entre homens e mulheres.

Quanto à cor ou raça, observou-se um aumento na proporção de pessoas que se declararam pretas, passando de 7,4% em 2012 para 10,6% em 2022, enquanto aqueles que se declararam brancos diminuíram de 46,3% para 42,8% no período. Os pardos, que representavam 45,6% da população em 2012, passaram a ser 45,3% em 2022.

É importante ressaltar que a projeção populacional desta pesquisa da PNAD não considera os dados do Censo Demográfico 2022. O parâmetro utilizado ainda é o Censo de 2010.

Leia Também: Governo cria grupo para combater racismo no esporte

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760