16 de Junho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Geral Terça-feira, 04 de Julho de 2023, 11:12 - A | A

Terça-feira, 04 de Julho de 2023, 11h:12 - A | A

SAÚDE PRECÁRIA

Mais de 21 mil pacientes à espera por exames de endoscopia na saúde pública do DF

Mais de 21.500 pacientes aguardam por exames de endoscopia e colonoscopia na rede pública de saúde

Edina Araújo/Fatos de Brasília

Mais de 21.500 pacientes aguardam por exames de endoscopia e colonoscopia na rede pública de saúde do Distrito Federal, conforme revelado por uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCEDF). A demanda crescente enfrenta graves falhas de gestão, como a falta de profissionais qualificados, remédios e insumos básicos necessários para a realização desses exames vitais, que detectam alterações e doenças em órgãos como o esôfago, o estômago, o duodeno e o intestino.

Itens essenciais, como pinças de biópsia, frascos coletores e agulhas, são frequentemente escassos, juntamente com a ausência de insumos como lidocaína, um anestésico utilizado para aliviar o desconforto durante o procedimento.

A auditoria constatou ainda, falta de salas adequadas para a realização das endoscopias e colonoscopias, bem como para a recuperação dos pacientes. No Hospital Regional de Taguatinga, por exemplo, foram encontrados buracos no teto, infiltrações nas paredes, aparelhos de ar-condicionado quebrados, macas enferrujadas, poltronas rasgadas e equipamentos danificados nas áreas destinadas aos exames e ao repouso dos pacientes.

Situação semelhante foi encontrada no Hospital Regional de Santa Maria, onde a realização dos exames foi interrompida após inconformidades identificadas em uma inspeção realizada pela Vigilância Sanitária. Além disso, uma sala no Hospital Regional da Asa Norte, que deveria ter sido reativada após adequações sanitárias relacionadas à pandemia da Covid-19, permanecia desativada, alegando-se a falta de uma torre endoscópica operante. No HRAN, mesmo com a presença de um aparelho de broncoscopia para endoscopia respiratória, não há um local adequado para a realização dessa análise nas vias aéreas.

A situação se agrava devido à inoperância de vários equipamentos. Os auditores do Tribunal identificaram pelo menos 40 tubos endoscópicos nessa condição. Cada sala destinada à realização de exames endoscópicos deve possuir, no mínimo, uma torre endoscópica, três tubos e uma máquina para a limpeza dos tubos.

Além disso, a higienização dos equipamentos também está comprometida, com nove máquinas de limpeza quebradas e sem perspectiva de conserto. Foi apontada, ainda, a falta de escovas e de glutaraldeído, um desinfetante bactericida essencial para a esterilização dos tubos usados nas endoscopias digestivas. Diante dessa situação, a limpeza está sendo realizada manualmente pelos profissionais de saúde.

A falta de médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem também é uma questão crítica. Somente no Hospital de Base, há um déficit de 42 profissionais capacitados para a realização dos procedimentos endoscópicos. O relatório final de auditoria do TCDF ressalta a necessidade de realocar profissionais capacitados para realização de exames de endoscopia, que atualmente desempenham outras atividades, a fim de aproveitar melhor as salas e os equipamentos disponíveis.

Diante desses achados alarmantes, o TCDF determinou à Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) e ao Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGES/DF) uma série de medidas urgentes para melhorar a oferta dos exames de endoscopia e colonoscopia na rede pública de saúde e reduzir a longa fila de espera. O Tribunal estabeleceu um prazo de 180 dias para que a SES/DF e o IGES/DF apresentem um relatório detalhado sobre as medidas adotadas para solucionar as falhas apontadas no relatório final de auditoria.

Leia maisMP aponta baixos índices de imunização e recomenda Cuiabá, VG e mais 40 municípios a intensificarem vacinação

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760