24 de Junho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Senado Quinta-feira, 18 de Maio de 2023, 12:45 - A | A

Quinta-feira, 18 de Maio de 2023, 12h:45 - A | A

Temeroso

Moro cogita renunciar e deixar o país após a cassação de Dallagnol, diz colunista

O objetivo do senador é renunciar e alegar ser vítima de perseguição política.

Carlos Oliveira/ Fatos de Brasília

O senador Sergio Moro (União-PR) está considerando renunciar ao seu mandato e deixar o país. A renúncia seria uma medida preventiva antes de uma possível cassação do mandato. Segundo o colunista Daniel Cesar, do portal IG, Moro tem procurado amigos e aliados que vivem nos Estados Unidos em busca de emprego, visando garantir sua permanência no país.

De acordo com a coluna de Cesar, um aliado do senador revelou que o objetivo de Moro é renunciar e alegar ser vítima de perseguição política.

"A informação procede, mas estamos tratando internamente e de forma sigilosa. Ele sabe que será cassado, então precisa controlar a narrativa. Gritar que foi injustiçado resolveria? Talvez, mas apenas para um grupo. A estratégia de renunciar e alegar perseguição política ao mundo dá certo", apontou o aliado de Sergio Moro.

Um exemplo citado é o caso do ex-deputado federal Jean Wyllys. "O melhor exemplo é Jean [Wyllys], que vendeu para o mundo inteiro a ideia de que o Brasil estava com sua democracia corrompida", disse o aliado. Ele acrescentou que a "tendência é que Moro se torne o Jean Wyllys da direita".

Inicialmente, Moro rejeitou a ideia, pois "não é homem de fugir da luta", de acordo com interlocutores. No entanto, diante da cassação iminente de seu mandato, ele mudou de ideia.

Segundo a fonte do colunista, outro fator que influenciou a decisão do senador foi a garantia de um bom emprego no exterior, porém o senador teria que resolver questão de sua esposa Rosângela Moro (União-SP) que está satisfeita como deputada.

"Há a questão da esposa [Rosângela Moro]. Ela está muito satisfeita como deputada e não deseja deixar o Brasil. Mas isso pode ser facilmente resolvido", apontou um aliado do senador.

Quando questionado sobre o momento da renúncia, a resposta foi vaga. "Quando ele sentir que está encurralado e que é a única alternativa".

Entenda - O mandato de Moro foi contestado no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). O Partido Liberal (PL), sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro, entrou com uma ação judicial para cassar o mandato do senador. A ação solicita investigação de supostas irregularidades em gastos e doações antecipadas durante a campanha de Moro.

Leia Também: Senado aprova primeira mulher para embaixada do Brasil nos EUA

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760