16 de Junho de 2024.

  • ico-capa-01-facebook.png
  • ico-capa-01-twitter.png
  • ico-capa-01-whatsapp.png

Senado Segunda-feira, 21 de Agosto de 2023, 10:56 - A | A

Segunda-feira, 21 de Agosto de 2023, 10h:56 - A | A

NO CONGRESSO

Assessor de Bolsonaro que movimentou R$ 3,3 milhões em operações suspeitas será ouvido na CPMI

O sargento é apontado como responsável por movimentação atípica de recursos financeiros que tiveram como destinatário o coronel Mauro Cesar Cid

Giovanna Bitencourt/Fatos de Brasília

O ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), sargento Luis Marcos dos Reis, será ouvido na próxima quinta-feira (24.08) na Comissão Mista Parlamentar de Inquérito (CPMI) que investiga os atos golpistas de 08 de janeiro.

O sargento é apontado como responsável por movimentação atípica de recursos financeiros que tiveram como destinatário o coronel Mauro Cesar Cid, ajudante de ordens de Bolsonaro.

Inúmeras fontes ligadas ao sargento afirmam que ele esteve na Esplanada dos Ministérios no dia dos ataques, mas observam que ele chegou depois da invasão dos prédios públicos.

A leitura dos integrantes da comissão é que o depoimento será importante após a revelação de um Relatório de Inteligência Financeira apontar movimentação financeira atípica de mais de R$ 3,3 milhões. Os dados foram levantados de junho de 2021 a agosto de 2023. O documento é sigiloso, mas partes de seu conteúdo foram divulgadas pela imprensa.

Luis Marcos dos Reis é classificado como “servidor responsável por atender demandas de Mauro Cid”, pela senadora Eliziane Gama (PSD-MA), no requerimento em que pede a convocação do sargento, e também afirma que o seu depoimento é “fundamental”.

Outros seis parlamentares pediram a convocação. Todos os requerimentos foram apresentados antes de a comissão ter acesso ao RIF, portanto, não citam as movimentações financeiras como justificativa para a convocação. O assunto poderá ser abordado pelos parlamentares mesmo assim.

Os requerimentos se debruçam principalmente sobre as ligações de Reis com a organização dos atos de 8 de janeiro. O senador Fabiano Contarato (PT-ES), por exemplo, explica que as investigações policiais envolvendo a equipe de auxiliares do ex-presidente Bolsonaro apontam premeditação e envolvimento dos servidores. “Tais documentos que comprovariam a tentativa de golpe de estado foram encontrados em mensagens trocadas entre o coronel Mauro Cid e o sargento Luis Marcos dos Reis”, diz o senador. 

Reis será ouvido na condição de testemunha. Em maio, ele foi preso durante as investigações de um esquema de falsificação do cartão de vacinação de Jair Bolsonaro.

Leia mais - Alunos da rede pública poderão ter aulas extras para o Enem

Siga a página do VGNotícias no Facebook e fique atualizado sobre as notícias em primeira mão (CLIQUE AQUI).

Entre no grupo do VGNotícias no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI).   

Comente esta notícia

icon facebook icon twitter icon instagram icon whatsapp

RUA CARLOS CASTILHO, Nº 50 - SALA 02 - JD. IMPERADOR VÁRZEA GRANDE / MT

(65) 3029-5760 | (65) 99957-5760